Menu

5 franquias que surgiram no Playstation clássico que deveriam retornar

O primeiro console da Sony trouxe diversos jogos únicos na época em que a indústria estava migrando para os gráficos 3D. Foram diversos jogos de ação, aventura e RPG que entrariam para a história dos games encontrados no Playstation. Foi aqui também que o gênero de horror com ação tomariam novas proporções. Por isso, o Ninja resolveu trazer a tona 5 franquias que surgiram no Playstation clássico que deveriam retornar para os consoles atuais! Confira!

1 -> Dino Crisis

dino-crisis-1

Além do sucesso, Dino Crisis 1 e 2 também inovaram o gênero de terror e ação da época, se diferenciando dos muitos clones de Resident Evil que surgiram

Dino Crisis é uma das séries de maiores sucesso da Capcom e só sua primeira edição vendeu 2.4 milhões de cópias no Playstation. Dos mesmos criadores e competindo com Resident Evil (sendo lançado dois meses antes de Resident Evil 3), Dino Crisis trouxe muitas inovações. Enquanto Resident Evil ainda possuía cenários renderizados a partir de fotos, Dino Crisis já havia avançado para cenários completamente 3D com texturas próprias. Possuía uma atuação melhor e vozes mais convincentes também. Além disso, permitia andar enquanto mirar, onde mais tarde, em Dino Crisis 2, seria possível correr e atirar ao mesmo tempo, outra característica que viria a ser mais aprimorada que a série Resident Evil. A saga conta com elementos de sobrevivência aumentados em relação à Resident Evil, já que o menor dos inimigos já era mais rápido e feroz do que os famosos Zumbis. Dino Crisis 2 aumentou ainda mais as possibilidades de Gameplay da série, apesar de ter perdido um pouco da atmosfera de horror e ter voltado a utilizar fotos renderizadas no cenário devido à limitações de Hardware do playstation na época.

Dino_Stalker

Com visão em 1° pessoa e sendo jogado com a GunCon (os famosos controles pistolas), Dino Stlker providência uma experiência divertida, apesar de não fazer jus a série. Possui ligação direta com Dino Crisis 2

Dino Crisis contou com um Spin Off denominado Dino Stalker no playstation 2, um jogo divertido se jogado com uma Gun Con (os controles “pistola”) e tem ligação direta com a série, com os personagens Dilan e Paula Morton (Dino Crisis 2) estando presentes neste game. Infelizmente, após a Microsoft realizar um acordo com a Capcom, Dino Crisis 3 que era para aparecer também no Playstation 2 se tornou exclusivo para a primeira geração do Xbox. Devido a mudanças drásticas na história e gameplay, assim como o fraco desenvolvimento do jogo, a série terminou de maneira abrupta e decadente. Apesar de tudo, a Capcom na época falou de uma possível continuação na qual nunca se concretizou, realizando apenas um jogo intitulado Dino Crisis 3D: Dungeon in Chaos para celulares.

dino_crisis_3_cel

Dino Crisis 3 é dito como responsável por afundar a série, após a microsoft adquirir os direitos de lançamento exclusivo em seu console. O Game teve uma iteração desconhecida para os celulares também

2 -> Syphon Filter

syphonfilter

Syphon Filter 2 adicionou elementos aprimorados de Stealth e modo multiplayer

Jogo de ação com tema de espionagem desenvolvido pela sony exclusivamente para seu console, Syphon Filter foi um enorme sucesso no Brasil. O jogo contou com três títulos só na primeira geração do console clássico da empresa. Apesar de ter uma história clichê e empurrar goela a baixo dos jogadores sobre qualquer país (a parte dos E.U.A) serem terroristas (aqui a China é a escolhida),  Syphon Filter trouxe gráficos avançados em relação a concorrência e um sistema de mira sofisticado para a época.

Sua segunda edição contou com dois discos, cenários mais diversificados e uma trama um pouco mais complexa, apesar de não sair de tramas maçantes hollywoodianas. Syphon Filter 3 apresentou uma decadência em relação aos primeiros, mas manteve a jogabilidade original com controles mais responsivos. Quando portado para o playstation 2 no entanto, a série decaiu tão rapidamente quanto ascendeu na geração anterior. Com controles datados, história clichê e mal dirigida, diversão quase nula e gráficos um tanto atrasados para a época, é um verdadeiro mistério como Syphon Filter The Omega Strain (o 4º da série) não afundou a série!

syphonomega

Omega Strain, além de gráficos datados, continha um controle confuso, frustrando o jogador

Porém a Sony não desistiu, mas decidiu pegar leve com as sequências portando os mesmos para o PSP, que resultou em dois jogos: Dark Mirror e Logan’s Shadow, jogos que foram verdadeiro sucesso no portátil da Sony. Possuíam controles excelentes feitos especialmente para o PSP, uma ação divertida e uma atmosfera que beirava entre novo e as edições da primeira geração de consoles. Tanto que foram portados para o Playstation 2 mais tarde. Syphon Filter seria uma ótima adição a biblioteca de jogos que poderíamos presenciar no Playstation 4.

3 -> Parasite Eve

parasite-eve-

Misturando elementos de RPG com terror, Parasite Eve entrou para a história dos video games como o “RPG Cinemático”

Mais um game que aparece na lista de Survivor Horrors no primeiro console da Sony. Parasite Eve foi sucesso enorme de vendas da Square (Final Fantasy), que misturou ao terror o que sabe fazer de melhor: RPG. O jogo possui gráficos impressionantes para a época, tanto que foi apelidado no mundo afora e no Brasil como o RPG Cinematográfico. Com uma jogabilidade única, uma história de tirar o folego (baseado no livro de mesmo nome escrito por Hideaki Sena) e uma protagonista forte e carismática, Parasite Eve não tardou a conquistar o coração dos jogadores do console da Sony. Parasite Eve 2, que surgiria dois anos mais tarde, trouxe gráficos inacreditáveis e, ao contrário de Dino Crisis 2 que levou mais para ação do que o horror, Parasite Eve 2 fez exatamente o contrário: transformou a continuação em uma experiência muito mais próxima dos jogos da saga Resident Evil e Silent Hill intensificando ainda mais o terror.

parasite-eve-2

Com gráficos superiores, o jogo contava com uma atmosfera mais obscura e uma jogabilidade mais voltada para a ação, apesar de ter carregado alguns elementos de RPG do jogo anterior

Com uma jogabilidade incrível, perdeu muitos elementos de RPG, porém melhorou muito as opções de controle e incluiu um sistema de magia único. Parasite Eve 2 também contavam com cenas em FMV muito superiores que seu antecessor, que já havia feito um bom trabalho. Porém, assim como Dino Crisis 3, o game da Square afundou na sua terceira iteração. Parasite Eve 3 surgiu no PSP e foi aguardado por fãs do mundo inteiro. Apesar de um gameplay inovador e divertido misturado a gráficos de tirar o fôlego, Parasite Eve 3 alterou muito a protagonista, transformando a mesma em uma “gemedeira” viva somado a uma história muito fora do que foi apresentado no seus antecessores. Porém, será árduo conseguir uma sequência para Parasite Eve, já que a Square Enix não possui mais todos os direitos do nome Parasite Eve, na qual já acontecia na produção do terceiro game e por isso ocorreu toda esta diferença no último game lançado da série.

parasite_eve_3

Apesar de Parasite Eve 3 trazer gráficos bons (PSP) e diversas inovações em sua jogabilidade, as drásticas mudanças na história, personagem e não ter comparecido em algum console não agradou aos fãs da serie

4 -> Medievil

Medievil-1

Conheça Sir. Daniel Fortesque, um herói como nenhum outro

Este jogo ficou muito conhecido em solo nacional. Medievil trouxe uma aventura um tanto pitoresca e diferente. Um cavaleiro medieval ressuscitado para enfrentar um horda de demônios em um ambiente totalmente caricato. Com uma jogabilidade única, controles de fácil uso, quebra cabeças interessantes e alguns segredos para realizar finais diferentes, Medievil conquistou muitos jogadores por sua simplicidade. Devido ao sucesso, não demorou muito para lançarem uma sequência, simplesmente intitulada de Medievil 2, que traria melhores controles e gráficos, além de uma interação melhor com o mundo do jogo. Medievil 2 foi aclamado pela crítica da época.

medievil2

Apesar de não ser mundo aberto, possui um sistema de fases na qual o jogador pode retornar. A jogabilidade é progressiva similar a Zelda, porém inferiorizado

Medievil não parou por aí, tendo um remake no PSP intitulado de Medievil Resurrection, que seria um porte do primeiro com gráficos remodelados. No entanto, o jogo perdeu alguns atributos que fizeram do primeiro um grande jogo, como o final alternativo no caso de coletar 100% de todas as taças nas fases. Porém adicionou outros elementos, como os Anubis Stones. Apesar de críticas mistas, não foi um fracasso e deu um novo ar a série. Os jogadores da saga Medievil há tempos aclamam por uma continuação para vivenciar uma nova aventura nas botas do protagonista Sir Daniel Fortesque!

5 -> Covert Ops Nuclear Dawn

As cenas em FMV eram bem impressionantes para a época

As cenas em FMV eram bem impressionantes para a época

Mais um jogo de história clichê, Covert Ops é um tanto desconhecido. O game produzido pela SIE Japan tentou inovar pegando carona e trazendo os controles da saga Resident Evil em um jogo de ação contra terroristas com a abordagem de espionagem. No entanto, devido aos inimigos não serem lentos e estúpidos Zumbis, os controles acabaram se tornando um ponto negativo no jogo, por ser lento e o jogador necessitar tomar ações rápidas em diversos momentos.

O game se passa em um trem, na qual a única maneira de avançar é como todo jogo de horror que já vimos da Capcom: pegando objetos aqui e ali, assim resolvendo puzzles. Os gráficos eram um pouco datados, mas ficam na media do que se esperava na época (foi lançado em 2000) e possuía FMVs bem feitos. O jogo é conhecido por quem jogou por conter nada menos do que 6 finais e um cenário secreto. Dependendo a ação que o jogador tomar durante o jogo, pode alterar drasticamente o curso do jogo. Com criticas ruins, o jogo acabou parando por aqui, e com uma fraca história como já visto em qualquer filme clichê, o jogo parece ficar por aqui mesmo. Porém é impossível negar a grande atmosfera que este jogo trouxe. Graças a pitada de Resident Evil colocado no jogo, o jogador se sente realmente ameaçado, diferente dos jogos de ação onde o jogador se sente mais um Super Homem carregando armas do que um ser humano lutando para se manter vivo.

convertops1

Utilizando uma atmosfera e jogabilidade quase idêntica a de Resident Evil, Convert Ops se passa inteiramente em um trem, com sobreviventes e terroristas. O clima é único!

Gostou da lista do Ninja sobre as 5 franquias que surgiram no Playstation que deveriam retornar para os consoles atuais? E quanto a você jogador e leitor Ninja, quais são as 5 franquias que surgiram no Playstation que você gostaria de ver retornarem? Nos deixe sabendo nos comentários!

Vinicius Tarouco
Redator e Analista SEO. Jornalista por paixão e aficionado por tecnologia, livros e jogos eletrônicos.

One comment

Deixe uma resposta