Menu

Vídeo Análise: Aragami

Com a carência de jogos inovadores no mercado por parte das grandes empresas, cabe as desenvolvedoras Indies (produtoras independentes) resgatar esta inovação no universo dos jogos eletrônicos. No entanto, a primeira vista, Aragami não parece ser um jogo Indie. Com poderosos gráficos e uma trilha sonora memorável, o game desenvolvido pela produtora independente espanhola Lince Works parece vir de uma empresa de grande porte e de custo de produção alto.

Confira nossa vídeo análise do jogo Aragami ou continue lendo o artigo a baixo!

Inspirado por clássicos como Tenchu e Metal Gear Solid, Aragami apresenta uma jogabilidade inovadora, bem equilibrada e muito divertida para o mundo dos games Stealth. Não só traz os elementos dos dois clássicos mencionados a cima, como também inova com sua própria maneira.

analise_aragami_powers

Encontrando os pergaminhos espalhados pelas fases, além de dar mais detalhes da história, permitem com que o jogador habilite novas habilidades, tanto ofensivas quanto defensivas.

Com a habilidade de andar de sombra em sombra, este místico ninja, que foi invocado pela sacerdotisa Yamiko com o propósito de resgatar o seu povo, possui diversos poderes, na qual devem ser destrancados com pergaminhos escondidos pelas fases ou avançando até um determinado ponto do jogo. Adquirir essas habilidades são necessárias, já que o Ninja pode morrer com apenas um golpe, devido ao ataque de luz dos inimigos. Assim como Tenchu e MGS, o game induz o jogador a percorrer as fases de maneira furtiva, no entanto oferece diversos poderes ofensivos desbloqueáveis, para caso o jogador deseje eliminar todos os inimigos. Obviamente esta proeza requer uma boa estratégia e timing.

Todas as 13 fases do jogo premiam o jogador com emblemas, desde que ele faça ela:

  • Sem ser visto
  • Matando todos os inimigos
  • Sem matar nenhum inimigo

Em outras palavras, para realizar 100% do jogo, o jogador deve fazer no mínimo duas vezes cada fase, aumentando o tempo de replay de Aragami.

analise_aragami_ranks

Além dos emblemas, o jogo também possui um sistema de rank para fazer com que o jogador volte as fases para obter um melhor resultado.

No entanto, dependendo das ações tomadas acima, elas não influenciam em nada na história, que não é apenas bem escrita, mas também bem dirigida. Bem dirigida por quê além das cenas e conversas entre Aragmi e Yamiko, os pergaminhos que adicionam pontos para o Ninja místico desbloquear novas habilidades também possuem informações sobre a história do jogo. É uma espécie de files, como encontrados nos antigos jogos da serie Resident Evil. Existem diversos pergaminhos, que foram escritos por três personagens diferente do passado do jogo que completam ainda mais a narrativa da história. Se o jogador deseja entender todo o enredo do jogo, achar esses pergaminhos são de suma importância. Além de serem pequenos, assim deixando o jogo rápido e fluído, trazem informações interessantes e são escritos de maneira a aumentar ainda mais a atmosfera oriental do jogo.

Esta atmosfera oriental não é apenas reforçada com seus pergaminhos como também pelo gráfico e pelas músicas. É difícil de acreditar que tenha sido uma empresa Indie a desenvolver gráficos de tamanha qualidade, impressionante colorido e como uma identidade artística tão única. A Twin Feathers, empresa responsável pela parte sonora do jogo, também fez um ótimo trabalho. As músicas quando Aragami é descoberto ou das próprias fases são completamente atmosféricas e encaixam com o momento do jogo. Para se ter ideia de quão épico é a trilha sonora, é só ouvir a música tocada durante a luta contra o último chefe. É simplesmente sensacional!

analise_aragami_cenario

Todas as fases possuem um cenário bem diferente um do outro, deixando o jogo mais diversificado. As cores e a direção artísticas de Aragami são sensacionais!

No entanto, esta obra prima dos jogos Indies também possui seus defeitos…

Como todo jogo, Aragami apresenta alguns problemas que de longe escurecem o ótimo jogo que ele é, no entanto que podem atrapalhar o jogador em determinadas partes. O verdadeiro problema são as lutas contra os chefes. Mesmo com os poucos chefes que o jogo possui, a mecânica de furtividade é alterada para essas batalhas, deixando os elementos que o jogador aprendeu durante o jogo totalmente de lado e tendo que arcar com estratégias novas para enfrentar um inimigo que parece sempre adivinhar onde o protagonista se encontra. É divertido quando o gameplay se altera ou progride para dificultar o game, mas em Aragami, as lutas cotra os chefes simplesmente não obedecem as regras do jogo, o que pode frustar os jogadores, principalmente quando for enfrentar o primeiro chefe.

Outro inconveniente, esta na versão de computador, é que em alguns momentos se torna difícil de manusear os poderes das sombras. Quando o jogador está próximo a algum edifício e precisa se tele-transportas para a parte alta do edifício, devemos utilizar o mouse com o objetivo de alterar o cursor para um seta (apontando para cima), e em determinados momentos, por mais que o jogador procure o ponto certo para fazer com que Aragami se tele-transporte para a estrutura simplesmente não aparece. Em situações de alerta, onde o jogador deve ser rápido, pode prejudicar fatalmente o jogador. Este mesmo problema ocorre quando enfrentamos o último chefe do jogo.

Mesmo assim, esses problemas são poucos, como também só ocorrem em determinados pontos do jogo, deixando em grande parte seu gameplay fluido, divertido e interessante.

analise_aragami_chefes

As batalhas contra os chefes são difíceis, porém por quê mudam as regras do jogo, deixando um tanto injusto e maçante as batalhas. Mesmo assim não é o suficiente para obscurecer a grandeza do jogo.

Aragami não é simplesmente um dos melhores jogos Indies já desenvolvidos, como também fica lado a lado de grandes produções no universo dos jogos eletrônicos. Para quem gosta de jogos Stealth, é uma obrigação, mesmo assim, se você é daqueles jogadores que procura um bom jogo de ação e aventura, pode colocar Aragami na lista, pois vale cada segundo!

 

Dica Ninja: antes de lançar o jogo, a equipe do Aragami testou a engine criando um jogo protótipo chamado de Path of Shadows (caminhos das sombras). Apesar de possuir um sistema bem mais simples e gráficos um pouco inferiores, o jogo é gratuito e pode passar um pouco do gostinho para os jogadores que ainda desejam jogar Aragami ou para aqueles que já completaram o jogo e desejam uma forma de expansão do jogo.

Segue o link para Download gratuito de Path of Shadows: http://thepathofshadows.com/

 

Edição Especial de Aragami para o Playstation 4:

Aragami – Developer Signature Edition

Lugares para se adquirir Aragami para PC:

https://www.gog.com/game/aragami
http://store.steampowered.com/app/280160/?l=portuguese

 

 

 

Vinicius Tarouco
Redator e Analista SEO. Jornalista por paixão e aficionado por tecnologia, livros e jogos eletrônicos.

One comment

  1. Izzy Alvarenga disse:

    Gostei muito do site! parabens!

Deixe uma resposta